Fizemos uma seleção com filmes que vão divertir e melhorar a performance do profissional de compras. Aproveite o tempo livre em casa para aprender e espairecer!

Share to

5 filmes que todo profissional de compras deve assistir

Also available in: English Español

O que pode ser melhor do que assistir a um bom filme? Ver o filme e, ainda por cima, melhorar nossa performance no trabalho!

Pensando nisso fizemos uma lista de 5 filmes imperdíveis para a rotina do profissional de compras – e que pode ser vista em boa companhia, aproveitando melhor o tempo em casa.

Prepare a pipoca, divirta-se e amplie seus conhecimentos!

1. Doze homens e uma sentença (1957)

Um clássico que tem Henry Fonda no papel principal. Narra a história de um jovem porto-riquenho que vai a julgamento acusado de ter matado o próprio pai.  Após apresentação das provas, doze jurados se reúnem para decidir a sentença, que precisa ser unânime.

Na primeira rodada para chegar à decisão, onze jurados – cada um com base em suas próprias convicções – decidem pela condenação. Mas, o 12º, Sr. Davis (Fonda), não está convicto da culpa do rapaz e inicia um processo onde tentará fazer com que os demais integrantes do júri revejam sua decisão.

Reflexões proporcionadas pelo filme

Mesmo sendo minoria, o Sr. Davis persiste em apresentar seu ponto de vista aos demais participantes do grupo.

Controlando suas emoções mesmo quando hostilizado por outras pessoas que participavam da “negociação” e utilizando argumentos para pautar seu ponto de vista, ele não tenta impor sua opinião. Sua tática é fazer com que as outras pessoas considerem outras opções, além da ideia concebida inicialmente.

Outra ponto que merece destaque é que o protagonista se mostra aberto a considerar outras opiniões, desde que sejam acompanhadas por bons argumentos. Ou seja, ele não tem intenção de fazer prevalecer a sua, mas a defende de modo respeitoso e inteligente.

Para ter mais detalhes das técnicas de negociação usadas pelo personagem e, principalmente, conhecer o veredito, confira o filme – ele, certamente, é uma excelente ferramenta para o profissional de compras avaliar sua forma de negociar e, até mesmo, aperfeiçoá-la para obter melhores resultados.

2. Amor sem escalas (2009)

Narra a história de um executivo, vivido por George Clooney, que viaja pelos Estados Unidos com a tarefa de demitir colaboradores de empresas multinacionais.

Ryan Bingham, nome do personagem de Clooney, adora seu trabalho. No entanto, sua rotina profissional é colocada na berlinda quando sua empresa contrata a jovem Natalie Keener (interpretada por Anna Kendrick), que desenvolveu um processo de demissão através de videoconferência, sem a necessidade das dispendiosas viagens.

Reflexões proporcionadas pelo filme

O embate entre a gestão tradicional e a nova é muito bem representado pela luta do protagonista em defender sua forma de trabalho, em alguns aspectos já ultrapassada, das mudanças proporcionadas pela transformação tecnológica.

Como o setor de aquisições se pauta, muitas vezes, em modelos de trabalhos mais tradicionais, o profissional de compras tem a oportunidade de refletir sobre a importância de se manter aberto à mudanças, colhendo os benefícios que a transformação proporciona.

A dificuldade de trabalho em equipe e de comunicação também são explorados no filme, onde ambos os personagens desejam impor seu ponto de vista. Somente quando um passa a tentar enxergar a situação sob a perspectiva do outro, é que passam a se respeitar e a aprender com a experiência mútua.

3. A Ponte dos Espiões (2015)

Baseado em uma história real, o filme conta com Tom Hanks e o ator inglês Mark Rylance (ganhador do Oscar de ator coadjuvante por esse papel).

Em 1957, em plena Guerra Fria entre Estados Unidos e União Soviética, o advogado James Donovan (Hanks) é encarregado de defender o espião russo Rudolf Abel (Rylance) em um tribunal americano e convence o juiz a deixá-lo vivo para servir de moeda de troca, caso algum americano seja preso em território soviético.

Alguns anos depois, o advogado é convidado a negociar a troca entre o espião russo e um americano e, de quebra, tentar a libertação de um estudante americano, preso em Berlin Oriental.

Reflexões proporcionadas pelo filme

Quando o advogado foi convidado a defender o espião do país inimigo, todos acreditavam que ele faria uma defesa simbólica. No entanto, ele se preparou para o embate e conseguiu identificar um argumento suficientemente forte para ter vez na “mesa de negociação”.

Não só surpreendeu os demais envolvidos, que certos da vitória não se prepararam para negociar, como demonstrou seu valor de negociador a ponto de ser chamado para uma negociação ainda mais importante e complexa (por conta dos conflitos envolvidos) no futuro.

Trata-se de uma aula de planejamento para negociação, incluindo ouvir outras pessoas da equipe para traçar a estratégia ideal e ter um “plano B”, sempre visando obter o melhor resultado possível.

4. Invictus (2009)

Outro filme baseado em fatos. Aborda o poder da liderança para solucionar conflitos e unir uma equipe.

Após o fim do Apartheid, o recém-eleito presidente Nelson Mandela (Morgan Freeman) precisa encontrar meios de liderar uma África do Sul que se mantém dividida racial e economicamente.

Para isso, ele escolhe a linguagem universal do esporte e une forças com o capitão de rúgbi, Francois Pienaar (Matt Damon), para unir todos os sul-africanos em favor da seleção do país na Copa Mundial de Rúgbi de 1995.

Reflexões proporcionadas pelo filme

Após sucessivos governos em que os direitos da população negra foram reprimidos, o grande líder Mandela não pensa em vingança. Mesmo sendo pressionado por alguns membros de sua equipe, ele opta pelo caminho da pacificação.

Muitas vezes é preciso conviver, dentro do próprio time, com indivíduos que possuem ideias diversas e, até mesmo, comportamentos diferentes. Um líder não teme manter ao seu lado pessoas com pontos de vista contrários aos seus, ele tira o melhor de cada um, sempre visando um bem maior e coletivo.

O filme reforça a importância da lealdade e do comprometimento, revelando que para criar uma boa equipe, inclusive com profissionais do setor de compras, é preciso uma boa liderança.

Outro aspecto muito interessante é a presença de dois tipos de líderes: o líder nato (Mandela) e um que vai sendo moldado para enfrentar uma situação complexa – no caso, o capitão de rúgbi.

5. A Rede Social (2010)

Revela os bastidores que levaram à criação do Facebook, em 2003, pelo gênio em computação, Mark Zuckerberg (Jesse Eisenberg), com a ajuda do brasileiro Eduardo Saverin – transformando o americano no mais jovem bilionário do mundo.

No filme é possível ver, ainda, as complicações pessoais e legais ocorridas durante o processo que transformou a rede social em uma das maiores do planeta.

Reflexões proporcionadas pelo filme

Os novos meios de comunicação, surgidos com a transformação digital, mudaram a maneira das pessoas interagirem, se comunicarem e até trabalharem – o home office tem se mostrado uma boa opção para muitas empresas.

Trata-se de uma boa maneira de entender o impacto das poderosas redes sociais nos dias atuais e de que forma elas podem ser utilizadas em benefício dos negócios – como pesquisar a reputação de fornecedores e melhorar a comunicação interna, por exemplo.

E, então, gostou das histórias sugeridas? Sentiu falta de algum filme que você já assistiu e contribuiu para sua formação de profissional na área de compras? Envie sua sugestão para nós ampliarmos nossa lista!

Also available in: English Español

Leave your comment

Please enter your name.
Please enter your email address.
Please enter a valid email address.
Please enter comment.