Opex X Capex: qual o ideal para a indústria 4.0?

Share to

Opex X Capex: qual o ideal para a indústria 4.0?

Also available in: English Español

A ascensão de novidades tecnológicas altera rotinas e o funcionamento das empresas, com transformações relacionadas a produtos, processos e pessoas. Além disso, é preciso considerar o cenário econômico no país e no mundo, que requer atenção especial para evitar danos que coloquem em risco a lucratividade e manutenção de negócios.

Neste texto, mostraremos as aplicações dos conceitos Opex e Capex, considerando a era da Indústria 4.0. Leia e saiba qual o melhor caminho para as finanças em sua organização.

Opex e Capex

Opex e Capex são siglas que traduzem custos e despesas de uma empresa em funcionamento – sendo muito usadas ​​no momento de fazer o planejamento financeiro de uma organização.

Capex, ou Despesas de capital, é uma despesa relacionada a investimentos e aquisições de bens de capital, enquanto Opex, ou Despesas operacionais , tem foco nas despesas e custos com manutenção de equipamentos e recursos relacionados a atividades e serviços da empresa.

A compra de uma impressora para imprimir catálogos, por exemplo, é Capex. Já a contratação de uma gráfica para impressão desses materiais é Opex.

No primeiro caso, o pagamento é efetuado no ato da compra e os descontos de tributação ocorrem a partir da depreciação do bem, enquanto no segundo os gastos ocorrem somente quando há necessidade do serviço e a dedução de tributação ocorre no ano corrente.

Opex e Capex na Indústria 4.0

Diante do rápido avanço tecnológico – característica inerente à Indústria 4.0, que já chegou à sua segunda onda -, o Opex passou a ocupar papel de protagonismo nas organizações. E existem bons argumentos para isso.

O ritmo das descobertas e inovações tecnológicas que tornam as tecnologias ultrapassadas mais rapidamente, bem como a possibilidade de terceirizar serviços e diminuir os encargos, fazem com que o Opex ofereça uma excelente relação custo-benefício para negócios.

Assim, ao invés de empregar um alto investimento na aquisição de computadores, por exemplo, é possível alugar os equipamentos. Além da economia de capital, a empresa:

  • não precisa se preocupar com a manutenção, que já está incluída no valor do aluguel;
  • evita depreciação, já que todo produto ou equipamento perde valor tão logo saia da loja;
  • pode substituir mais facilmente os equipamentos por outros mais modernos, sempre que necessário – inclusive, é possível alterar o fornecedor, ao final do contrato;
  • uma empresa não precisa se descapitalizar, mantendo o dinheiro em caixa ou usando-o para o que julgar mais interessante.

Não podemos esquecer, no entanto, que despesas com Capex são incorporadas como ativos no balanço da empresa. Esses bens tangíveis são os responsáveis ​​por demonstrar o valor patrimonial da organização, fazendo com que ela passe a ter maior valor no mercado.

Outros exemplos de substituição de Capex por Opex são:

  • aluguel de um imóvel comercial (Opex), ao invés de comprá-lo; 
  • assinatura de aplicativos usando o modelo de software como serviço (SaaS), no lugar de aquisição definitiva (Capex).

No próximo tópico, saiba mais sobre essas duas perspectivas, suas vantagens e desvantagens, tendo em vista a fase atual da indústria mundial e de que modo devem ser analisados ​​para gerar benefícios às atividades.

Capex e Opex: qual é o ideal na Indústria 4.0?

Para começar a responder essa questão, confira as principais vantagens e desvantagens de Opex e Capex:

  • Vantagens – Opex : maior facilidade de aprovação dos gastos (que costuma ser menor, quando comparados à outra modalidade); maior flexibilização dos custos, sem recorrer à descapitalização; dedução na tributação do ano corrente;
  • Desvantagens – Opex : valores são compreendidos como despesas (e não como investimentos); há possibilidade de custos altos a longo prazo;
  • Vantagens – Capex : o valor gasto é compreendido como investimento; dá retorno a longo prazo; aumento do fluxo de caixa dos ativos;
  • Desvantagens – Capex : altos custos em um curto prazo; maior dificuldade na aprovação dos gastos, geralmente maiores no Opex; depreciação dos bens adquiridos.

Decidir quanto ao uso de Capex ou Opex , portanto, depende de  uma avaliação que identifique a melhor opção para os resultados organizacionais, sendo essencial um estudo criterioso para comparar os custos de: fabricação de equipamentos, aquisição ou fornecimento de serviços, impostos, receitas e tempo de retorno do investimento em cada uma das opções (Capex e Opex).

Mas, como dissemos, é inegável que o Opex oferece a agilidade e a flexibilidade necessárias para as empresas manterem-se competitivas em um mercado que, atualmente, vive em constante mudança, fazendo uso dos mais modernos produtos e serviços e gerando economia para a organização.

Aliás, o momento do mercado atual até ganhou um nome próprio. É o momento VUCA, acrônimo que descreve quatro recursos muito presentes no nosso dia a dia: volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade (em inglês: volatility, uncertainty, complexity e ambiguity) – saiba mais lendo este artigo da Forbes.

Ter subsídios para definir Capex e Opex, garantirá os melhores benefícios para sua empresa. E, por falar em vantagens, aproveite para conhecer os diferenciais da Soluparts lendo este artigo sobre nossa proposta de valor

 

Also available in: English Español

Leave your comment

Please enter your name.
Please enter your email address.
Please enter a valid email address.
Please enter comment.